Rosa De Saron
Mais Que Um Mero Poema

Parece estranho
Sinto o mundo girando ao contrário
Foi o amor que fugiu da sua casa
E tudo se perdeu no tempo

É triste e real
Eu vejo gente se enfrentando
Por um prato de comida
Água é saliva
Êxtase é alívio, traz o fim dos dias
E enquanto muitos dormem, outros se contorcem
É o frio que segue o rumo e com ele a sua sorte

Você não viu?
Quantas vezes já te alertaram
Que a Terra vai sair de cartaz
E com ela todos que atuaram?
E nada muda, é sempre tão igual
A vida segue a sina

Mães enterram filhos, filhos perdem amigos
Amigos matam primos
Jogam os corpos nas margens dos rios contaminados
Por gigantes barcos
Aquilo no retrato é sangue ou óleo negro?

Aqui jaz um coração que bateu na sua porta às 7 da manhã
Querendo sua atenção, pedindo a esmola de um simples amanhã
Faça uma criança, plante uma semente
Escreva um livro e que ele ensine algo de bom
A vida é mais que um belo poema
Ela é real

É pão e circo, veja
A cada dose destilada, um acidente que alcooliza o ambiente
Estraga qualquer face limpa
De balada em balada vale tudo
E as meninas
Das barrigas tiram os filhos, calam seus meninos
Selam seus destinos
São apenas mais duas histórias destruídas
Há tantas cores vivas caçando outras peles
Movimentando a grife

A moda agora é o humilhado engraxando seu sapato
Em qualquer caso é apenas mais um chato

Aqui jaz um coração que bateu na sua porta às 7 da manhã
Querendo sua atenção, pedindo a esmola de um simples amanhã
Faça uma criança, plante uma semente
Escreva um livro e que ele ensine algo de bom
A vida é mais que um belo poema
Ela é real

E ainda que a velha mania de sair pela tangente
Saia pela culatra
O que se faz aqui, ainda se paga aqui
Deus deu mais que ar, coração e lar
Deu livre arbítrio
E o que você faz?
E o que você faz?

Aqui jaz um coração


Mirror lyrics:

Aqui jaz um coração

E o que você faz?
E o que você faz?
Deu livre arbítrio
Deus deu mais que ar, coração e lar
O que se faz aqui, ainda se paga aqui
Saia pela culatra
E ainda que a velha mania de sair pela tangente

Ela é real
A vida é mais que um belo poema
Escreva um livro e que ele ensine algo de bom
Faça uma criança, plante uma semente
Querendo sua atenção, pedindo a esmola de um simples amanhã
Aqui jaz um coração que bateu na sua porta às 7 da manhã

Em qualquer caso é apenas mais um chato
A moda agora é o humilhado engraxando seu sapato

Movimentando a grife
Há tantas cores vivas caçando outras peles
São apenas mais duas histórias destruídas
Selam seus destinos
Das barrigas tiram os filhos, calam seus meninos
E as meninas
De balada em balada vale tudo
Estraga qualquer face limpa
A cada dose destilada, um acidente que alcooliza o ambiente
É pão e circo, veja

Ela é real
A vida é mais que um belo poema
Escreva um livro e que ele ensine algo de bom
Faça uma criança, plante uma semente
Querendo sua atenção, pedindo a esmola de um simples amanhã
Aqui jaz um coração que bateu na sua porta às 7 da manhã

Aquilo no retrato é sangue ou óleo negro?
Por gigantes barcos
Jogam os corpos nas margens dos rios contaminados
Amigos matam primos
Mães enterram filhos, filhos perdem amigos

A vida segue a sina
E nada muda, é sempre tão igual
E com ela todos que atuaram?
Que a Terra vai sair de cartaz
Quantas vezes já te alertaram
Você não viu?

É o frio que segue o rumo e com ele a sua sorte
E enquanto muitos dormem, outros se contorcem
Êxtase é alívio, traz o fim dos dias
Água é saliva
Por um prato de comida
Eu vejo gente se enfrentando
É triste e real

E tudo se perdeu no tempo
Foi o amor que fugiu da sua casa
Sinto o mundo girando ao contrário
Parece estranho


Relevant Tags:
MMais QQue UUm MMero PPoema ais ue m ero oema aMis uQe mU eMro oPema jais aue hm jero 0oema jMais aQue hUm jMero 0Poema Mjais Qaue Uhm Mjero P0oema
kais 2ue 7m kero loema kMais 2Que 7Um kMero lPoema Mkais Q2ue U7m Mkero Ploema nais wue km nero ooema nMais wQue kUm nMero oPoema Mnais Qwue Ukm Mnero Pooema
Maais sue im Meero Mis sQue iUm Mro Pema Mias Qsue Uim Mreo Peoma Mzis 1ue 8m Msro Pkema Mzais 1Que 8Um Msero Pkoema Mazis Q1ue U8m Mesro Pokema
Mqis Quue jm M3ro P9ema Mqais Qe jUm M3ero P9oema Maqis Qeu Ujm Me3ro Po9ema Msis Qhe ym Mfro P0ema Msais Qhue yUm Mfero Masis Quhe Uym Mefro Po0ema
Mwis Q7e Umm Mrro Plema Mwais Q7ue U Mrero Mawis Qu7e Um Merro Polema Mxis Qke Uj M4ro Piema Mxais Qkue M4ero Pioema Maxis Quke Umj Me4ro Poiema
Maiis Qie Uk Mdro Poeema Mas Qiue Mdero Poma Masi Quie Umk Medro Pomea Majs Q8e Un Mwro Posma Majis Q8ue Unm Mwero Posema Maijs Qu8e Umn Mewro Poesma
Ma9s Qje Po3ma Ma9is Qjue Meo Po3ema Mai9s Quje Meor Poe3ma Mals Qye Medo Pofma Malis Qyue Pofema



HOME
Popular Songs:
the wait

let me talk to you [alternate version][alternate t

irne

flatline

emotional griptape

you can't go where the roses go

why me, why now

always running home

cirkus homo sapiens

come as you like

mi todo eres tu

the duke regains his chops

natapos din

deep purple

vinter ver n

uptown again

valehtelisin

when i fall

colony

cumbia lunera

(C) 2012 MirrorLyrics. All rights reserved. contact us